«No mundo, há gente notável!»

02/11/09

A.H.A.S.I. REUNIU COM VOLUNTÁRIOS DE PORTIMÃO

Na passada quinta-feira dia 28 de Outubro, a Humanitarius, reuniu com a Associação de Voluntários de Portimão (AVP), no sentido de aproximar as duas instituições, e abrir portas a parcerias futuras, no campo do apoio social, dentro e fora do país. Á direcção da AVP, foi apresentada a proposta de colaboração directa, nos projectos de cooperação com a Guiné-Bissau, que têm tido por parte da A.H.A.S.I., um grande empenhamento, com positivos progressos no terreno. A AVP, recebeu o coordenador geral da Humanitarius, nas suas instalações, e ficou a porta aberta, para um protocolo que vai ser analizado entre ambas as partes. Recorde-se que a Humanitarius, colaborará com a associação de Voluntários de Portimão, sempre que seja possivél, enquadrar ajudas directas em vários dominios com a AVP.De momento aguarda-se um reconhecimento protocolar, que poderá vir a ser uma mais valia, para as causas a que cada uma das instituições apoia e defende.

Tudo o que quiser saber, sobre esta Associação, visite o seu blogue: (clicando na foto em cima)

RECOLHA DE DONATIVOS, JÁ COMEÇOU.

A recolha de donativos para a próxima jornada de apoio social á Guiné-Bissau, já começou. Entre roupas para homem, senhora e criança, brinquedos e muitos outros, a Humanitarius, tem já cerca de 5 toneladas de donativos, que seguirão em meados de Março, para a Guiné-Bissau.
A coordenação da missão, estuda a possibilidade, de estreitar laços de cooperação com a ONG - Rede Ajuda, que tem tido um papel muito interventivo em vários dominios, congregando várias valências no apoio social directo.
Além desta possivel parceria, a Humanitarius, vai levar consigo vários projectos integrados de ajuda aos sectores da Saúde e Educação, onde constam no projecto raiz (Alicerce XXI), a ajuda ao serviço de pediatria e maternidade do Hospital Nacional Simão Mendes, como tem acontecido noutras anteriores missões, assim como a Casa Emanuel em Bissau.
Curiosamente, grande parte dos donativos, foram doados pela instituição "A Catraia" em Portimão, e que se destina a doar directamente a populações infantis mais carenciadas, no interior da Guiné.