«No mundo, há gente notável!»

11/11/10

UM DIA NA PRAIA. ALGUMAS CRIANÇAS, PELA PRIMEIRA VEZ

Poderá parecer estranho, se pensarmos que Pemba, tem mar, em seu redor, mas muitas crianças de bairros periféricos, nunca tinham visto o mar, nem a...praia. Só quem assistiu ás emoções da criançada das escolinhas geridas pela Paróquia de Pemba, numa simples ida á praia, poderá perceber, qual a alegria das centenas de meninas e meninos, alguns pela primeira vez a partilhar dessas sensações. Logo bem cedo, as carrinhas da missão, enchem-se de crianças, cantando, e eufóricamente manifestando de várias formas a sua alegria. São, pequenas acções, que proporcionam a estes meninos, algo de novo, diferente e especial. Sensações, que e outra forma não seria possível partilhar. As religiosas da missão e auxiliares, carregam os mantimentos possíveis, para que nada falte a estas centenas, que a "conta-gotas" lá vão fazer a deslocação de 25 minutos até á praia de Murrebué. Estas são as crianças, que a Humanitarius, vai tentar levar alguma alegria e esperança, aquando da sua ida para Moçambique. Tentar dar maior dignidade ás suas escolinhas, levar milhares de brinquedos que não têm, vestuário que é bem necessário, calçado e muitos outros carinhos. Falamos de 500 crianças, que são originárias de bairros e famílias muito pobres, cujo as necessidades são bem evidentes. Não fosse este "Abraço" da missão católica em Pemba, e seria muito fácil ver estes meninos e meninas, na rua, na mendicidade, ou a trabalhar. Falamos de crianças dos 3 aos 6 anos. Graças ao bom trabalho e capacidade, (embora difícil) de gerir estas cinco escolas, Lioce, Natite, Alto Gingóne, Cariacó e Mahate, e nada disto seria possível, ou seja, poder dar a estas crianças o alicerce escolar, a pedra principal da construção humana, e...aquela que é uma realidade, ao qual não podemos ignorar, na maior parte dos casos, a única refeição do dia, é na escolinha que têm essa possibilidade, a "papinha" da manhã e o almoço ás 12h. É verdade, que a paróquia Maria Auxiliadora e Pemba, tem alguns "generosos" que volta e meia os ajudam. Depois outras missões, que anualmente os visitam, sempre com "uma mão cheia" de vontades, mas mesmo assim, há que dar continuidade. A Humanitarius, vai entregar a maior parte das doações recebidas, ás crianças, e famílias destes bairros, vai levar formação pedagógica comunitária, apoio á saúde directa, ajuda social merecida. Consideramos de relevante importância, esta nossa acção, numa altura em que a gestão destas escolinhas, "entoa" uma espécie de alerta, dadas as suas necessidades em manter o equilíbrio administrativo, e onde se corre o risco de fechar uma das cinco escolas, dadas as dificuldades na sua manutenção. Serão mais de uma centena de meninos e meninas, que poderão sentir o seu universo comunitário, desabar inesperadamente. Graças ás colaborações que estamos a recolher , tentaremos inverter, a situação de risco que está iminente.