«No mundo, há gente notável!»

21/07/08

PROJECTOS PARA BUBA, TÊM COORDENAÇÃO NO ALGARVE

Buba, procura uma parceria directa para a formação de quadros administrativos. O governo da Republica da Guiné-Bissau e a Camara Municipal de Buba, nomearam o coordenador do MEPT/SAUDE ALERTA, João Almeida, para mandatário de interligação entre o processo de geminação anunciado á dois anos, mas ainda não concretizado, entre o Municipio de Portimão e Buba no sul da Guiné. João Almeida, passa a integrar uma outra responsabilidade, ou seja a de ser o coordenador operacional no quadro da ajuda publica ao desenvolvimento, onde está enquadrado qualquer tipo de ajuda humanitária para esta região e quais as prioridades locais. A ideia desta nomeação por parte da Camara de Buba, é somente produzir um contacto mais directo e centralizado em Portugal, que ajude, como agente catalizador de projectos para o desenvolvimento sustentado para esta Vila que procura um futuro melhor. Uma das causas motivadoras deste processo, é conseguir-se uma aberta aproximação entre a Camara de Portimão, no sentido de que esta autarquia, possa disponibilizar-se para ministrar formação administrativa a dois ou três quadro técnicos do municipio de Buba. O processo de geminação, através do "memorandum" entregue no executivo Portimonense, solicita isso mesmo, a par de outras colaborações pontuais. Recorda-se que o processo de geminação, está nas mãos do Vice-Presidente da Autarquia, Dr. Luis Carito, que prometeu numa reunião recente com o actual mandatário, tudo fazer para "desbloquear" o impasse.

JOVEM DE ALBUFEIRA, LEVA PROJECTO Á GUINÉ, EM REUNIÃO MAGNA

Projectos que integram o "SAUDE-ALERTA", reforçam a nova expedição, elevando o seu grau de apoio ao desenvolvimento no sul da Guiné. O coordenador do projecto "mãe", assegura que "não basta levar donativos, é preciso fazer algo, que ajude a uma mobilização eficaz no combate a muitas assimetrias. A deficitária utilização das águas, provenientes de furos e poços contaminados, tem ajudado á ploriferação da cólera. A água saída de aquiferos contaminados, associada ás temperaturas e ás chuvas tropicais, são autenticos viveiros bacteriológicos que entram rápidamente em acção. Ora, o importante é levarmos conhecimento técnico, com pessoas enquadradas nesta linha de pensamento, que ajudem a desenvolver uma campanha séria, onde se produza resultados. Em Buba, a par da recuperação do centro de saúde, vamos mobilizar muitos agentes de vários domínios, para responder ás preocupações locais. Seneamento básico, Águas, e Saúde. Recordo que, este é um painel de relevante urgencia debater e resolver."- salienta João Almeida, coordenador do projecto Saude Alerta. O SAUDE ALERTA, já tem um outro projecto integrado no plano "Agir para desenvolver". Trata-se de um projecto da Engª do Ambiente Rita Martins dos Santos, de Albufeira, que integrará a rede de contactos de Portugal e Guiné sobre algumas destas preocupações que serão partilhadas com vários organismos estatais e ONG's locais, incluindo a ONU, OMS, UE, entre outros.
Texto: Africa Magazine Foto: Olivier Asselin/Unicef