«No mundo, há gente notável!»

14/01/09

APRESENTAÇÃO OFICIAL DE PROJECTOS AO IPAD

Embora em Maio de 2008, a coordenação de projectos de apoio social da Humanitarius, já tenha dado a conhecer, as ideias para 2009, na altura como seria de esperar, tratava-se de um esboço. Ao IPAD em Lisboa (Orgão tutelado pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros), deslocam-se hoje, dois membros da estrutura da Humanitarius, afim de apresentar á Cooperação Portuguesa, o que se pretende fazer na Guiné em nome dos Portugueses. Graças a esta instituição, no ano de 2008, aquando da primeira expedição humanitária, tudo correu dentro do esperado. A Colaboração institucional foi uma "mais valia", para que no terreno, fosse desenvolvido um trabalho muito equilibrado, no apoio social.
Recorde-se que a Cooperação Portuguesa, desenvolve na Guiné, e noutros países dos Palop´s, um rigoroso trabalho na ajuda pública ao desenvolvimento. A par de outros projectos, a Educação tem merecido desta instituição Portuguesa, um grande investimento, assim como nas infra-estruturas sociais, que são uma obra de grande relevãncia.
A Reunião com o Presidente do IPAD, Prof. Augusto Correia, pretende fazer uma amostragem do projecto com outros projectos, que visam dar um apoio sério e desinteressado á Educação e Saúde, pilares fundamentais para a construção do desenvolvimento.
NOTICIAS RELACIONADAS COM VÍDEO:

«STAPLES» DE PORTIMÃO SOLIDÁRIA COM O "ESCOLA PARA TODOS" Á GUINÉ-BISSAU

Solidariedade, na primeira linha.
Dossiers, Cadernos de vários formatos, Capas, Estojos, Dicionários, Papel de desenho, Material escolar e tantos outros materiais, fazem parte de um donativo, saído da loja para as escolas mais deficitárias destes materiais, no interior da Guiné. Bastou um contacto pessoal, para que a gerência de Portimão da Staples, desse o primeiro passo. Material que está enquadrado neste projecto de apoio educativo iniciado em 2008, ao qual esta empresa se quis associar. A reforçar, toda uma quantidade considerável de materiais, a empresa deu como contributo, CD´S e DVD´S (Software) de matemática, ciências, história entre outros. Pela disponibilidade e generosidade, a Humanitarius muito agradece.

MAU ESTADO DO CENTRO SAUDE DE BUBA, TEM OS DIAS CONTADOS.

Tudo a postos, para em Buba se dar ínicio ás obras de requalificação do Centro de Saúde/Hospital de Buba (Sul da Guiné). A equipa "avançada" que vai dar ínicio á obra, prepara-se para partir dia 6 de Fevereiro. Por Buba, já começou a "mudança" de instalações do espaço de saúde pública, para outras instalações, que temporáriamente darão resposta ás solicitações.A equipa algarvia, vai na sua bagagem com a convicção de que este projecto «Saúde-Alerta», dará uma grande resposta no apoio social, dando dignidade ao espaço de saúde. Vamos relembrar, o quão desumano tem sido as condições de atendimento, internamento ou tratamento de doentes naquela unidade de saúde. Convêm lembrar, que o rácio de doentes dequele centro, tem como indicadores um numero elevado de mulheres e crianças. (Arquivo de Fevereiro de 2008)

Sala de recobro do CS-Buba Sala de tratamentos Sala de Tratamentos

Internamento

Embora pareça estranho, este é o hospital da zona. Serve quase 6 mil utentes. Tem um atendimento continuo a grávidas e crianças com várias patologias. Uma viatura Ambulãncia , serve o que pode servir. O hospital Central Nacional (Bissau) Hospital Simão Mendes fica a 200 km. Essa viatura, mostra constantemente os seus sinais de cansaço.

Ora por tudo isto, só podiamos dar como prioridade um pequeno contributo. Dar dignidade aquele espaço de saúde, com todas as ajudas que conseguimos. Por outro lado a alegria de poder ajudar um povo martirizado pela falta de tudo. Donativos vários da sociedade cívil, têm chegado á nossa Associação, para que se possa implementar um sinal de esperança, em quem não tem o previlégio de sonhar.

Obrigado a todos, particulares, empresas, pessoas anónimas que responderam ao nosso apelo. Não é por nós, mas por este povo africano que merece ser reconhecido por tantas outras coisas e não só por recordações miserabilistas de um lugar onde alguém esteve na guerra.